Times de futebol da empresa Red Bull no mundo

Confira a história dos quatro clubes cujo dono é a marca austríaca de energéticos



A Red Bull é uma empresa austríaca de energéticos, no mercado desde 1987. Conhecida pelo famoso slogan “Red Bull te dá asas”, o pessoal que comanda a marca diretamente da Áustria resolveu investir pesado em esportes. Inclusive, há vários patrocínios de modalidades radicais que envolvem a fábrica de energéticos. Como não poderia ser diferente, a Red Bull patrocina também o esporte mais popular do mundo: o futebol.  

Aliás, não só patrocina. Os austríacos são donos majoritários de quatro equipes pelo mundo, inclusive com o nome da empresa atrelado ao dos clubes. Em 2019, o Red Bull Brasil, representante da marca na América do Sul, se uniu ao Bragantino, de Bragança Paulista/SP, para disputar a Série B do Brasileirão e tentar alçar voos mais altos no Brasil.

+ Red Bull Brasil acerta com o Bragantino e vai disputar a Série B 2019

Diante deste cenário e mudança da política dos energéticos dentro do desporto no nosso país, resolvemos fazer uma lista contando um pouco da história de cada time da Red Bull ao redor do mundo. Confira!

Times de futebol da empresa Red Bull!

Bragantino (Brasil)

Em busca de ter resultados mais expressivos no Brasil, a Red Bull propôs uma parceria ao Bragantino, de Bragança Paulista/SP, que aceitou. O Massa Bruta subiu da Série C para a B em 2018. Como o antigo clube, o Red Bull Brasil, ainda não havia conseguido passar da quarta divisão nacional, o acordo com outra instituição seria mais válido.

Para a disputa da Série B do Brasileirão, o Bragantino passou a ter automaticamente R$ 45 milhões em caixa. Além disso, ainda conta com o elenco base e o treinador da campanha do RB Brasil que disputou a Paulistão 2019. O time comandado pelo técnico Antônio Carlos Zago, que seguiu para o Braga na segunda divisão, chegou às quartas de final, quando foi eliminado pelo Santos de Jorge Sampaoli.

E se a ideia era deixar a marca Red Bull em maior evidência no Brasil, vai dando muito certo. No final do primeiro turno da Série B, o Bragantino é atualmente o líder da competição, com 35 pontos em 18 jogos (10 vitórias, 5 empates e 3 derrotas). A partir de 2020, o Massa Bruta passará a se chamar RB Bragantino!

+ Veja a tabela da Série B! 

New York Red Bulls (Estados Unidos)

Nesse lance de clube-empresa, a empresa da Áustria não poderia deixar de fora o "pai do capitalismo": os Estados Unidos. Em 2006, a marca de energéticos adquiriu um clube em Nova York, nos EUA. Sendo assim, o New York MetroStars passou a se chamar New York Red Bulls.

Até os dias atuais, essa equipe ainda não obteve resultados muito expressivos pelos lados do Tio Sam. Em 13 anos, o time da Major League Soccer (MLS) conseguiu por três vezes a melhor campanha da temporada regular, mas nunca conseguiu ir muito longe nos playoffs - as finais da competição.

Por outro lado, o investimento sempre foi muito alto na instituição. Para se ter uma ideia, o clube já contou com astros do futebol mundial em seu elenco - como o francês Thierry Henry, o brasileiro Juninho Pernambucano e o mexicano Rafa Márquez, ex- zagueiro do Barcelona.

henry-red-bull

Getty Images

RB Leipzig (Alemanha)

O mais novo de todos os clubes da marca austríaca é o RB Leipzig, com sede na Alemanha. Apesar disso, a instituição já conseguiu grandes atuações e resultados em suas temporadas na liga alemã. Em 2009, a empresa de energéticos comprou o SSV Markranstädt, até então da quinta divisão nacional. A ideia era alavancar o time à elite em 10 anos. E conseguiu antes disso. 

Mas tem um asterisco nas normas do futebol alemão. Por lá, uma empresa não pode ser a dona majoritária de um clube de futebol e nem utilizar o nome desta na nomenclatura do time. Por isso, o nome teve de ser RB Leipzig e não Red Bull Leipzig. Além disso, para não ter a maioria, a Red Bull é dona de 49% do clube. 

Na estreia da Bundesliga, primeira divisão da Alemanha, o Leipzig surpreendeu. Foi vice-campeão em 2017, atrás apenas do todo poderoso Bayern de Munique. Na temporada 2017/18, o clube se destacou pela campanha na Liga Europa, pois chegou até às quartas de final da disputa.

Red Bull Salzburg (Áustria)

No mercado desde 2005, sendo o primeiro da franquia Red Bull, o Salzburg, da Áustria, é o que soma mais resultados positivos. Em 14 anos, já foi campeão austríaco em nove oportunidades. Atualmente, é o atual pentacampeão do futebol austríaco.

Na última temporada, o clube chegou a disputar duas partidas contra o RB Leipzig, da Alemanha, na fase de grupos da Europa League. 

Extinto: Red Bull Ghana

Até hoje o único projeto que não deu resultados, a Red Bull tentou engrenar um clube no continente africano. O Red Bull Ghana fechou em 2014, quando estava na segunda divisão ganesa, e depois de seis temporadas em atividade.

Outros esportes

A Red Bull também patrocina várias categorias de esportes radicais e tem equipes em diversas modalidades. O mais conhecido dos casos é no automobilismo. Além de patrocinar competições como a Nascar e a Stock Car, essa no Brasil, a empresa austríaca tem duas empresas na Fórmula Um: a Red Bull Racing e a Toro Rosso - esta última como se fosse uma equipe de acesso à RBR. Os quatro títulos mundiais do alemão Sebastian Vettel foi pela Red Bull.

red-bull-toro-rosso-f1


E aí, torcedor! Até onde você acha que o Red Bull Bragantino pode chegar no Brasil? Atualmente, a equipe é líder da Série B do Brasileirão. Pode dar trabalho aos grandes e tradicionais clubes do nosso país? Deixe sua opinião nos comentários!

Em 08/24/2019 por Matheus Alves

times Red Bull futebol mundo
Voltar