Os melhores jogadores de cada posição do Brasileirão Série A

Confira a seleção dos melhores jogadores do Campeonato Brasileiro 2019 até aqui



O Campeonato Brasileiro da Série A já está em sua oitava rodada em 2019 e alguns jogadores já vem se destacando na competição. O Palmeiras segue absoluto no topo, o Bahia surge como uma surpresa e o Vasco segue lutando na parte de baixo da tabela.

Por isso, listamos o melhor jogador de cada posição do Campeonato Brasileiro a partir das estatísticasdo site especializado Footstats e do ogol. O artilheiro, quem participou de mais gols, quem fez mais desarmes na Série A, quem tomou menos gols. Tudo isso é parâmetro para determinar a participação na Seleção dos melhores do Brasileirão.

Melhores jogadores do Brasileirão 2019

Nossa seleção do Campeonato Brasileiro entra em campo com a formação ofensiva 4-3-3 e com jogadores de 8 times diferentes comandados pelo técnico Felipão. 

Marcelo Lomba - Internacional

O goleiro do Internacional é o melhor da posição até aqui no Brasileirão porque equilibra bem duas estatítiscas. Isso porque é um dos que menos sofreu gols, ao mesmo tempo em que está quase no topo da lista entre os goleiros com mais defesas simples e difíceis. O arqueiro, ex-Flamengo, encontrou seu bom futebol no Inter após contusão do então titular Danilo Fernandes, no ano passado. Desde 2018, a torcida colorada cobra a convocação do goleiro para a Seleção Brasileira.

O Inter é a quarta melhor defesa do campeonato, com apenas 7 gols sofridos em 8 partidas disputadas. E isso é também um mérito de Marcelo Lomba. O goleiro do Inter é o 2º com mais defesas difíceis na Série A (10 em 8 jogos, uma média de 1,3 "milagre" por partida), enquanto é o 3º no quesito defesas simples. São 18 defesas comuns, média de 2,3 por duelo. O primeiro nesses dois quesitos é Jordi, do CSA, mas os alagoanos possuem a 3ª pior defesa do torneio, com 13 tentos sofridos. 

Marcos Rocha - Palmeiras

E segue o baile palmeirense na defesa. Marcos Rocha é o lateral direito da nossa seleção por dois motivos. Com duas assistências para gols e sete para finalizações, o ex defensor do Atlético Mineiro é o quarto no quesito neste Brasileirão. Apesar de ficar atrás de Guga, do Galo, nessas estatísticas, se sobrepõe por conta das roubadas de bola.

Dentre os laterais do Brasileirão, ninguém recuperou a bola pro seu time mais do que Marcos Rocha. O atleta do Palmeiras tem uma média de 2,8 roubadas de bola por partida, sendo 21 no total. Nas tentativas de desarme, os chamados “botes”, Rocha tem 80% de eficiência.

Victor Cuesta - Internacional

O zagueiro do Internacional só fica atrás do volante Gregore, do Bahia, no quesito desarmes. Por isso, é um dos xerifões na nossa defesa e a segurança lá atrás. O argentino soma 20 roubadas de bola na Série A, com 2,9 recuperações de posse por jogo e índice de 87% de acerto nos botes.

Além disso, Cuesta tem sido um destaque até ofensivo do Inter. Não poderia ficar de fora da lista, né? O defensor ganhou muita liberdade do técnico Odair Hellmann para ir ao ataque de vez em quando e é muito participativo nas saídas de bola e nos contra-ataques colorados. Até por isso o zagueiro tem até assistência nesta temporada já. E mesmo assim não foi convocado para a Copa América. Vai entender!

Lucas Veríssimo - Santos

Utilizamos o mesmo quesito para optar por Lucas Veríssimo, do Santos, na zaga. Como Lucas só está atrás de Cuesta em desarmes na posição de zagueiro, é ele mesmo o companheiro de zaga do argentino. Um dos pilares na defesa de Jorge Sampaoli, Veríssimo tem se destacado no início do Campeonato Brasileiro com números semelhantes ao de Cuesta. Ao todo, são 20 desarmes, média de 2,9 por jogo e incríveis 95,2% de eficiência nas tentativas de roubada de bola.

E o jogo de posse de bola do Santos passa muito pelo início de jogada com Veríssimo. O atleta é o 5º jogador de toda a Série A com mais posse de bola e, consequentemente, passes efetuados. São 375 passes feitos na competição, sendo 349 certos e apenas 26 errados - cerca de 93% de êxito.

Márcio Azevedo - Athletico-PR

Teoricamente, Márcio Azevedo é reserva no Athletico. Renan Lodi é o cara da posição. Mas Márcio entra na Seleção do Campeonato Brasileiro por conta das participações em gols e jogadas de perigo. O lateral-esquerdo não está bem posicionado nos desarmes, mas já deu dois passes para gols nesta Série A e sete para finalizações que assustaram o time adversário.

Gregore - Bahia

É o cão de guarda do campeonato. Mais até do que Cuellar, do Flamengo. Ninguém roubou tanta bola nesta Série A mais do que o volante Gregore, do Bahia. São incríveis 23 desarmes em sete jogos, o único que passa da média de 3 por jogo - 3,3 para ser mais exato. O índice de acerto nas roubadas é de 82%. Não é tão alto, mas isso porque o jogador passa praticamente todo o jogo na ânsia de recuperar a posse para o Bahia.

O contraponto é que o volante é quem mais comete faltas na elite do futebol brasileiro. E é disparado o primeiro da lista. São 26 faltas feitas por Gregore, contra 16 do 2º colocado, Nonato, do Internacional - são 10 de diferença. Ou seja, não tem meio termo para Gregore. Ou desarma ou faz falta, dele a bola não passa!

Gustavo Cuellar - Flamengo

Se Gregore tem mais recuperações, Cuellar é quem tem a melhor média no quesito. Como jogou apenas quatro jogos do Brasileiro até aqui, ele é o nosso segundo volante da lista por ter a incrível média de 4,3 roubadas de bola por jogo em que está em campo. São 15 desarmes em apenas quatro partidas disputadas.

O volante está concentrado com a Seleção Colombiana para a disputa da Copa América e é grande a possibilidade do meio campista ser negociado ainda nesta janela de transferências por conta do alto rendimento que tem tido com a camisa flamenguista. E aí torcedor, Gregore e Cuellar. Nada mal para uma dupla de volantes, hein?!

Zé Rafael - Palmeiras

O principal objetivo de um meia ofensivo em um time é ajudar a sua equipe construir boas jogadas e, consequentemente, gols. E por isso escolhemos o meia com mais participações em tentos como o nosso camisa 10. Trata-se de Zé Rafael, do Palmeiras, com dois gols e três assistências. Em participações em gols, fica atrás apenas do seu companheiro de time, o atacante Dudu.

Como Felipão tem muito jogador de qualidade no elenco e sempre faz um rodízio, Zé Rafael não é tão titular absoluto. Mas aqui na nossa seleção do Brasileirão é. O atleta participou de todos os jogos do alviverde e já se adaptou bem ao time após a transferência do Bahia, em sua primeiro temporada no Palmeiras.

Dudu - Palmeiras

Eleito melhor jogador do Campeonato Brasileiro de 2018, Dudu, pelos menos por enquanto, se encaminha para um "bicampeonato". É o atleta com mais participações em gols da competição. Com apenas um gol até aqui, Dudu vive momento de garçom e compensa as estatísticas nas assistências - são 5, no total. Apenas o atacante goiano do Palmeiras participou de seis gols na Série A.

Sobre passes para finalização, Dudu é o 4º no quesito. Em seis jogos disputados, deixou os seus companheiros na cara do gol em 13 oportunidades. Nada mal, né? Você convocaria Dudu no lugar de Neymar na Seleção Brasileira? Deixe sua opinião.

Everaldo - Chapecoense

Artilheiro do Campeonato! Nem precisamos dizer mais nada, mas vamos. Com quatro gols, Everaldo da Chape divide a artilharia do Campeonato Brasileiro com Bruno Henrique, do Flamengo. É empate técnico com o atacante do Flamengo. Mas é Everaldo quem entra na Seleção por um simples motivo - enquanto BH ainda não deu passes para gol no Mengo na Série A, Everaldo já conseguiu uma assistência na disputa.

O ex-atacante de Figueirense e Atlético Goianiense parece não ter sentido a volta ao futebol brasileiro. O atleta defendia, até o início do ano, o Querétaro, do México. E para fazer tanto gol assim, tem que ter finalizado muito também. E Everaldo é o 2º com mais chutes a gol na Série A - são 18 finalizações em sete jogos. Mais de duas por jogo.

Ricardo Bueno - Ceará

E completando nossa Seleção do Campeonato Brasileiro a partir das estatísticas está o centroavante do Ceará, Ricardo Bueno. Só não participou de tantos gols na disputa quanto Dudu. E o repertório é do atacante é vasto, ao contrário de Dudu que se destaca com assistências e Everaldo com gols. Bueno tem três gols na Série A, e deu assistências para dois gols no torneio nacional.

Técnico: Luiz Felipe Scolari

Nenhuma equipe do Brasileirão Série A fez mais gols ou levou menos gols que o time de Felipão. O Palmeiras de Luiz Felipe Scolari tem 14 tentos na disputa, enquanto só sofreu dois. O atual campeão brasileiro caminha a passos largos para o bicampeonato, com 30 jogos de invencibilidade no Campeonato Brasileiro. Por isso, o melhor técnico até aqui não poderia ser outro.

Leia Também - Times do Campeonato Brasileiro com estádio próprio


E aí torcedor, gostou da Seleção? Esse time brigaria pelo quê no Brasileirão? Deixe seu comentário!

Por Matheus Alves

melhores jogadores brasileirão campeonato brasileiro 2019 Série A
Voltar