6 técnicos brasileiros e 1 estrangeiro que estão disponíveis no mercado

Confira a lista de sete treinadores que passaram por grandes equipes e estão desempregados no momento



A carreira de treinador passa por momentos instáveis e no futebol brasileiro o imediatismo muitas vezes fala mais alto. Por esse motivo, há trocas de técnicos constantes e vários disponíveis no mercado.

Dessa forma, listamos sete comandantes que tiveram carreiras de sucesso e que hoje estão desempregados. São eles: Paulo César Carpegiani; Vanderlei Luxemburgo; Cristóvão Borges; Dorival Júnior; Enderson Moreira; Diego Aguirre; e Jair Ventura.

Confira a lista de técnicos disponíveis no mercado! 📋

Paulo César Carpegiani, 70 anos e campeão brasileiro

O ex-volante e ídolo do Internacional está sem clube desde o fim do ano passado, quando foi rebaixado para a série B, com o Vitória. Também em 2018, Carpegiani treinou o Flamengo, até ser substituído por Maurício Barbieri.

O trabalho de maior destaque do treinador foi justamente no clube carioca, no início da década de 80. Em 1981 foi campeão da Libertadores e do Mundial, já em 82 levantou a taça do Campeonato Brasileiro.

Além de Inter e Flamengo, Paulo César treinou também, dentre outros clubes; São Paulo, Cruzeiro, Corinthians, Bahia e Palmeiras.

Vanderlei Luxemburgo, 66 anos e pentacampeão brasileiro

Também ex-jogador, Vanderlei Luxemburgo foi lateral direito e após se aposentar iniciou a carreira de técnico. Luxa surgiu no cenário nacional, em 1991, quando venceu o Campeonato Paulista pelo Bragantino, ao superar o Novorizontino de Nelsinho Baptista, na conhecida “final caipira”.

O comandante tem experiência quando se trata do paulistão. Vanderlei é o treinador que mais venceu o torneio, com cinco conquistas, sendo que as outras quatro foram pelo Palmeiras (1993, 1994, 1996 e 2008).

Recordista de títulos na Série A do brasileiro, Luxemburgo foi campeão do torneio nacional por Palmeiras, Corinthians, Santos e Cruzeiro. Com a equipe mineira conquistou a Tríplice Coroa (Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro), em 2003.

O último trabalho de Luxa foi no Sport, em 2017. Desde então o treinador está sem clube.

Cristóvão Borges, 59 anos

Cristóvão Borges começou a carreira no futebol atuando como volante. Depois que se aposentou iniciou sua trajetória como técnico. Antes disso, atuou como auxiliar técnico em diversos clubes. Ainda nessa função, chegou ao Vasco e no cruzmaltino se tornou treinador, em 2011.

Foi também na equipe carioca, que Cristóvão realizou seu último trabalho. Isso em 2017. Além do Gigante da Colina, o técnico passou por grandes clubes como Corinthians, Flamengo, Fluminense, Athletico Paranaense e o Bahia. 

Cristóvão Borges nunca venceu o Campeonato Brasileiro.

Dorival Júnior, 56 anos

Seguindo o padrão de jogadores que depois da aposentadoria se tornam técnicos, Dorival Júnior atuou como volante até a década de 90. Após encerrar a carreira, passou a ser treinador de alguns clubes de expressão no cenário nacional. Dentre eles Santos, São Paulo, Internacional, Cruzeiro e Vasco.

Os títulos de maior relevância na trajetória de Dorival foram a Copa do Brasil, em 2010, com o Santos e também a Recopa Sul-Americana com o Inter, em 2011. O último trabalho do treinador foi no Flamengo, ano passado.

Apesar de nunca ter sido campeão da Série A, Dorival Junior já ganhou dois títulos da Série B; em 1994 com o Juventude e 2009 com o Vasco.

Diego Aguirre, 53 anos

Diego Aguirre não é brasileiro, mas entrou em nossa lista por ter mercado no futebol nacional. O uruguaio é um ex-jogador que atuava como atacante e que depois da aposentadoria começou a carreira de treinador em seu país. Diego Aguirre, chamou a atenção de clubes brasileiros após o vice campeonato na Libertadores de 2011, pelo Peñarol.

Já no Brasil, o técnico treinou o Internacional, o Atlético-MG e o São Paulo. Inclusive, o último trabalho do comandante foi no tricolor paulista, em 2018, quando liderou o Campeonato Brasileiro por muitas rodadas.

Leia Também - Qual é a pontuação mínima para ser Campeão da Série A?

Enderson Moreira, 47 anos

Graduado em Educação Física, Enderson Moreira iniciou a carreira no futebol como auxiliar técnico. A primeira projeção de trabalhar como treinador aconteceu no Fluminense, de forma interina, em 2011.

No ano seguinte, assumiu o Goiás e foi campeão do brasileiro da Série B, com revelações de peso a exemplo de Ricardo Goulart, Egídio e Walter. Em 2013, continuou na equipe goiana e chegou ao sexto lugar da primeira divisão.

Nas outras temporadas treinou Grêmio e Santos, até retornar à Série B e vencer novamente, mas dessa vez com o América-MG, em 2017. O último trabalho de Enderson Moreira foi no Bahia, até o início deste ano.

Leia Também - Conheça as promessas do Campeonato Brasileiro 2019

Jair Ventura, 40 anos

Filho de Jairzinho, Jair Ventura iniciou a vida no futebol como jogador. A carreira dentro das quatro linhas foi curta, em clubes de menor expressão no Rio de Janeiro. Já na função de técnico, a primeira oportunidade que teve foi no Botafogo.

Desde que saiu do alvinegro, Jair teve passagens rápidas por Santos e Corinthians, que foi a última equipe pela qual passou, em 2018.

Por Daniela Versiane


técnicos disponíveis sem clube desempregados
Voltar