VAR: você é contra ou a favor?

Após inúmeras polêmicas, o Árbitro Assistente de Vídeo pode estar com os dias contados



O Árbitro Assistente de Vídeo, o famoso VAR, é uma das principais novidades do futebol. A tecnologia é utilizada para que os erros dentro das quatro linhas sejam menos recorrentes. No entanto, vire e mexe há questionamentos que colocam o uso da ferramenta em dúvida. Nos momentos das críticas, muitas vezes, se esquece de que, apesar do auxílio moderno, quem tem o poder de decisão é o árbitro. Além do mais, existem diversos lances interpretativos no esporte que nunca deixarão de existir, com VAR ou não. 

Argumentos como “O VAR tira a emoção do futebol” ou “o VAR favorece apenas esse ou aquele time” são utilizados rodada ou outra. Seguindo a onda, o vereador do PTB, do Rio de Janeiro, Antônio José Papera de Azevedo, conhecido como Zico, quer proibir o uso da ferramenta na cidade. Segundo o parlamentar, o VAR é muito caro e não está contribuindo para a melhora do futebol. De acordo com Zico, sua proposta é um “grito pelo futebol do futuro”. 

O plenário está decidindo se o projeto pode ou não tramitar normalmente e ir para a votação. Mas enquanto isso, o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, Rubens Lopes, se mostrou contra o projeto, que para ele não tem nexo.

+ Leia: VAR é a grande novidade do Campeonato Brasileiro Série A 2019

Estatísticas do uso do VAR no Brasileirão

O VAR tem sido um dos principais personagens do Campeonato Brasileiro em 2019 e o canal esportivo Fox Sports fez um balanço do uso da ferramenta até aqui na competição. Na terça-feira (29), durante o programa Expediente Futebol, as interferências do VAR foram expostas pelo comentarista Carlos Eugênio Simon. De acordo com a análise, a cada dez jogos por rodada, cinco têm interferência. Das 230 partidas da competição, 111 tiveram interferência direta no resultado. Incrível, não?!

Utilizando o instrumento tecnológico, 38 pênaltis foram marcados. Em relação aos gols, foram 26 anulados e 18 validados. Quando se trata dos clubes que tiveram interferências positivas, o Vasco está em primeiro lugar. Foram 17 ao total, sendo 12 positivas e cinco negativas.  Em segundo está o Bahia, com 12 ao todo, com oito a favor e quatro contra. Logo depois vem o Grêmio, com seis favoráveis e duas contrárias. 

Dentre os times que mais tiveram intervenções contra, o Palmeira está no topo. O Alviverde contou com oito adversas e três favoráveis.

E tem balanço sobre os árbitros também. Quem mais utilizou, somando oito vezes, o VAR foi Dewson Freitas da Silva. Em seguida está Ricardo Marques Ribeiro, Rodrigo D’Alonso e Anderson Daronco com seis alterações usando a ferramenta.


E você torcedor, qual avaliação faz em relação ao uso do Árbitro de Vídeo. Participe da nossa enquete!

var fim estatísticas campeonato brasileiro vai acabar
Voltar