Times que disputam o Campeonato Brasileiro Feminino Série A1

Confira a lista dos 16 times do Brasileirão Feminino Série A1 e os últimos campeões



O Campeonato Brasileiro Feminino de Futebol, como é disputado hoje, com organização da CBF, existe desde o ano de 2013. De lá para cá, nenhuma equipe conseguiu ser campeã mais de uma vez. Centro Olímpico/SP, Ferroviária, Rio Preto, Flamengo, Santos e Corinthians já sentiram o gostinho de campeão. Ah, a 1ª divisão no feminino é chamada de Série A1.

Para conhecer um pouco mais desta competição em crescimento no Brasil, resolvemos trazer a lista com os 16 times que disputam o Campeonato Brasileiro Feminino de Futebol. Em 2019, a disputa está sendo transmitida na TV Aberta pela primeira vez, com responsabilidade da Band. 

Vale lembrar que a CBF passou a determinar que os times da primeira divisão nacional no masculino e aqueles que se classificarem para competições da Conmebol (como Libertadores e Sul-Americana) precisam ter equipes femininas para confirmar participação nesses campeonatos. Por isso, em 2019, surgiram parcerias, como o Avaí/Kindermann, o Athletico Paranaense/Foz Cataratas e o Santa Cruz/Vitória das Tabocas. Além disso, o Sport se uniu com o Ipojuca para não ficar de fora dos torneios femininos. 

Conheça os 16 times que disputam o Brasileirão Feminino Série A1 ⚽

Audax/SP

O Audax, com sede em Osasco, passou a integrar o futebol no feminino em 2017, ano em que conseguiu chegar às quartas de final em um desempenho surpreendente. Na ocasião, as gurias de Osasco foram eliminadas pelo Santos, que naquela temporada se sagrou campeão ao final da disputa. 

Avaí/Kindermann

O Kindermann é um time com história curiosa. Surgiu em uma cidade no interior catarinense, Caçador, de apenas 77 mil habitantes. Sempre estruturado, o clube fez frente aos grandes do futebol desde que surgiu. Em 2015, sagrou-se campeão da Copa do Brasil. Neste ano, uniu-se com o Avaí, em mais uma das parcerias feitas no futebol feminino. 

Corinthians

A equipe do Corinthians é a atual campeã do Brasileirão Série A1. É, atualmente, o grupo mais bem gerido da competição. O técnico do Coringão, Arthur Elias, inclusive, chegou a ser cotado para substituir Vadão no comando técnico da Seleção Brasileira após a Copa do Mundo de 2019. No último ano, a meia do alvinegro, Adriana, foi eleita a melhor da posição no torneio e craque da A1.

Ferroviária

No segundo ano de disputa do Brasileirão, a Ferroviária de Araraquara conseguiu a sua melhor atuação, consolidado com o título nacional. A maior goleada da história do torneio é do clube do interior paulista. Em 2014, ano do título, as jogadoras do clube venceram por 16 a 1 o Pinheirense. Na última temporada, a Ferroviária também fez boa campanha, tendo chegado às semifinais. 

Flamengo

O Flamengo é a única equipe fora de São Paulo que conseguiu o título brasileiro na Série A1, desde a inauguração da disputa, em 2013. O ano da conquista foi 2016, em final disputada contra o Rio Preto. Na atual gestão, o Urubu conta com uma parceria da Marinha para manter seu plantel feminino. Em 2018, teve a artilheiro do Campeonato Brasileiro - Dany Helena, atleta com passagem pela Seleção. 

Athletico/Foz Cataratas

A instituição Foz Cataratas já é tradicional no futebol feminino. Participa do torneio desde sua criação. Em 2019, firmou parceria com outro clube do seu estado, Paraná. Trata-se do Athletico Paranaense. A melhor campanha foi logo na estreia, em 2013, quando chegou na terceira posição e por pouco não se classificou às finais. 

Iranduba/AM

O time amazonense é outro tradicionalíssimo na Série A1, sendo mais um que disputa desde a fundação do torneio. Até o início da edição de 2019, eram 56 jogos realizados pelo Iranduba na categoria. Na última Libertadores da América, a equipe do Amazonas chegou à terceira colocação. 

Internacional

Bem tradicional no masculino, o Internacional só está na edição de 2019 por conta da desistência do Rio Preto, equipe paulista que foi campeã nacional em torneios passados. Por isso, neste ano as Gurias Coloradas estream no torneio. O projeto no futebol feminino do Internacional foi retomado apenas em 2017.

Minas Brasília/DF

O Minas Icesp, como também é conhecido, chegou com muita força na atual disputa. Isso porque foi campeão na Série A-2 na última temporada, em disputa de pênaltis diante do Vitória da Bahia, na final. A campanha na segunda divisão foi muito boa, com oito vitórias, três empates e apenas uma derrota. Quase pintou o campeão invicto. 

Ponte Preta

A equipe feminina da Ponte Preta ainda não fez uma boa campanha no Brasileiro, mas este ano chega mais forte diante da desistência do Rio Preto. Isso porque a Macaca se aproveitou da situação e fez seu time base com o elenco da equipe de São José do Rio Preto, campeão em 2015.

Santos

Sob o comandado de Emily Lima, ex-técnica da Seleção Brasileiro, o Santos, campeão em 2017, é uma das maiores equipes no feminino. Na última temporada, o alvinegro praiano terminou com incríveis 49 gols em 16 jogos disputados.

São Francisco/BA

O São Francisco da Bahia é mais um dos clubes tradicionais do feminino, sendo outro que está na Série A1 desde 2013, quando tudo começou. A melhor campanha foi justamente em sua estreia, quando chegou na 6ª colocação. 

São José/SP

A equipe do São José é, dentre as que disputam o Campeonato Brasileiro, aquela com a sina do “vice”, mais ou menos como o Vasco é zoado no masculino. Em 2013 e dois anos mais tarde, em 2015, o time chegou à final, mas jamais conseguiu o título. Neste ano, a equipe paulista conta com Poliana, lateral-direita da Seleção Brasileira, e atleta com título até de Libertadores da América.

Sport/Ipojuca

Apesar da tradição no masculino, o Sport Recife ainda não engrenou no feminino. Estreou em 2014 e só voltou à disputa em 2017. Neste ano, chegou a desistir da Série A1, mas voltou à tabela após parceria feita com o Ipojuca. 

Vitória

O Vitória bateu e voltou na segunda divisão nacional. Rebaixado em 2017, está de volta à elite depois de um vice-campeonato na Série A-2, tendo perdido a final diante do Minas Brasília. A melhor campanha do Leão baiano foi em 2016, quando caiu na fase de grupos, na terceira posição.

Vitória das Tabocas/PE

E para fechar o breve resumo de cada uma das 16 equipes que disputam o Campeonato Brasileiro Série A1 de 2019, vamos te apresentar o Vitória das Tabocas, de Pernambuco. É mais um dos guerreiros times que estão na disputa da primeira divisão desde a criação do torneio, em 2013. Apesar disso, as meninas de Pernambuco só passaram da primeira fase no primeiro ano.


E como está a classificação do Brasileiro Feminino Série A1?

Bom, atualmente a disputa está nas quartas de final. Nesta fase, apenas o Corinthians já garantiu a classificação diante do São José-SP. Nos outros jogos, sendo disputados apenas os jogos de ida, o Santos venceu a Ferroviária por 2 a 1, Internacional e Flamengo ficaram no empate em 1 a 1 e o Avaí/Kindermann superou o Audax Osasco/SP por 1 a 0 e largou em vantagem.

E aí, quem será o time campeão de 2019? As apostas estão abertas! 🏆

Em 08/23/2019 por Matheus Alves

times Série A1 campeonato brasileiro feminino campeões
Voltar