Copa América: receitas superam o início do Campeonato Brasileiro

Rendas do torneio batem recordes em decorrência dos preços altos dos ingressos



A Copa América 2019 foi sediada no Brasil e a Seleção Brasileira se sagrou a campeã do torneio. Mas se tem uma coisa que chamou a atenção foram os preços dos ingressos. Os bilhetes custaram o dobro do valor da Copa do Mundo que foi realizada aqui no país, em 2014. Na primeira fase, os valores variaram de R$120 a  R$ 890. Na final, o ingresso mais barato foi de R$ 260.

No entanto, apesar de  números tão exorbitantes, a torcida marcou presença e a renda das fases finais do torneio igualaram a receita do Campeonato Brasileiro até o momento. O Brasileirão teve 89 partidas em 2019, com uma renda total de R$ 58.749.612. Já na Copa América, em apenas 6 partidas, juntando quartas e semis, sem contar o jogo da final, o valor alcançado foi de R$ 58.706.895.

Na decisão, protagonizada por Brasil e Peru, a renda foi a maior da história do futebol brasileiro, R$ 38 milhões 💰. O número  de pagantes foi de 58 mil pessoas e o que explica este recorde na bilheteria é a média (renda/público pagante) do valor do ticket que foi de R$ 661. O jogo da estreia, entre Brasil e Bolívia, teve a segunda maior, em relação à receita, com uma renda  R$ 22 milhões.

Leia Também - Veja os valores da premiação do Campeonato Brasileiro 2019

A Copa América, no total, contou com uma receita de aproximadamente R$ 215 milhões de reais. Para se ter uma noção, os 20 times da Série A de 2018 faturaram juntos quase 412 milhões de reais. Não só no Brasileirão, mas em toda temporada. Enquanto a  competição continental, em apenas um mês, obteve metade deste valor. Vale destacar, que os camarotes, em que os preços são bem mais altos, são responsáveis por 20% do montante.

Texto de Daniela Versiane

Copa América receita jogos preço do ingresso final recorde
Voltar