Naming right da Arena Corinthians será da Hypera Pharma

Saiba os desdobramentos e o valor acertado pelo o naming right do estádio do Corinthians



Desde a construção da sua Arena, o Corinthians vem buscando no mercado um parceiro para comprar o nome do estádio. O presidente do clube, Andres Sanches, colocou como prioridade de seu mandato encontrar uma empresa para adquirir o naming right do estádio do Corinthians e melhorar a situação financeira desastrosa que o clube se encontra.

Segundo o site Uol Esportes, a empresa que comprou o naming right do Corinthians foi a Hypera Pharma, conglomerado farmacêutico que já foi parceira do clube em 2010 e 2011 e que estampou na camisa do clube a marca Neo Química. Especulou-se que poderia ser a Magazine Luiza, Magalu, mas a empresa negou qualquer negociação com o clube.

O naming right está aprovado pela Odebrecht e Caixa Econômica Federal, empresas que financiaram a obra da Arena Corinthians. O banco informa que o Fundo da Arena Corinthians deve R$ 536 milhões, já a Odebrecht fala em R$ 160 milhões.

Leia Também: Times mais endividados do futebol brasileiro

Qual o valor pago pela Hypera Pharma?

O site ‘Máquina do Esporte’ crava que a empresa assinou um contrato pelo naming right do Corinthians pelo valor de R$ 350 milhões por 20 anos. Ou seja, cerca de R$ 17,5 milhões por ano, com o anúncio a ser feito em 1° de setembro, quando o clube comemora o aniversário de 110 anos.

Já o nome do estádio é guardado a sete chaves e só será anunciado na festa de aniversário do clube.

Dilema na Rede Globo sobre o naming right do estádio do Corinthians

O Corinthians pede que a Rede Globo cite o nome escolhido, algo que seria visto pelos dirigentes corintianos uma demonstração de força nos bastidores. Porém, uma ala da emissora avalia um possível desgaste com clubes como Red Bull Bragantino e o Palmeiras com o Allianz Park. A emissora sempre argumenta que só cita parceiros comerciais que pagam pela divulgação de suas marcas.

Uma outra ala teme que, caso a Globo não cite o nome da marca no estádio do Corinthians, gere um atrito de interesses entre a Rede Globo e um dos seus principais patrocinadores. A Hypera Pharma é uma parceira valiosa no futebol, depositando uma cota de R$ 307 milhões para a emissora. Desde 2019, a empresa dona da marca Estomazil, é um dos seis parceiros masters das transmissões do futebol da emissora carioca.

O Timão fez um bom negócio?

Em 31/08/2020 por Vittoria Catarina

naming right arena corinthians valor estádio corinthians
Voltar