Copa do Brasil: o raio-x das semifinais

Confira o resumo, panorama e ordem dos mandos de campo nos jogos Athletico-PR x Grêmio e Cruzeiro x Internacional



A CBF realizou, na tarde desta segunda-feira (22), o sorteio dos mandos de campo das semifinais da Copa do Brasil. Vale lembrar que nesta fase o Athletico Paranaense enfrenta o Grêmio, enquanto o outro confronto é entre Cruzeiro e Internacional. Por todo esse clima de reta final da competição nacional, preparamos um raio-x dos quatro finalistas.

Para isso, separamos um destaque de cada uma das equipes, pontos fortes e fracos que podem ser explorados, o histórico dos times na disputa e, claro, quando e onde vai ser cada partida das semifinais.

Semifinais: sorteio dos jogos e raio-x

No sorteio dos mandos, ficou definido que o Athletico Paranaense e o Internacional serão os mandantes nos jogos de volta. Com isso, resolvem a disputa por uma vaga na final na Arena da Baixada e no Beira Rio, respectivamente. Confira quando vão ser as partidas e o local (lembrando que os horários dos duelos ainda não foram definidos, mas devem ocorrer às 21h30, hora reservada para o futebol na TV aberta):

Jogos de ida

Grêmio x Athletico Paranaense - Quarta-Feira (14/08) - Arena do Grêmio

Cruzeiro x Internacional - Quarta-Feira (07/08) - Estádio do Mineirão

Jogos de volta

Athletico Paranaense x Grêmio - Quarta-Feira (04/09) - Arena da Baixada

Internacional x Cruzeiro - Quarta-Feira (04/09) - Arena Beira Rio


Leia Também - Confira a premiação de cada fase da Copa do Brasil 2019

Agora, confira um raio-x dos quatro finalistas da Copa do Brasil, com as informações específicas de cada um dos times:

Athletico/PR

A equipe paranaense chega para a disputa com muita moral. Na fase passada, derrubou o Flamengo em pleno Maracanã, com 70 mil pessoas. Chegou às semi após dois empates por 1 a 1 e vitória nos pênaltis. O Furacão é comandado pelo técnico Tiago Nunes, vencedor, pelo próprio Athletico, da Copa Sul-Americana de 2018.

Os destaques do time são o centro-avante argentino Marco Rúben, com 9 gols em 18 jogos pelo clube, e o jovem volante Bruno Guimarães. Este último é apontado como uma das principais joias do futebol brasileiro na atualidade. Guimarães foi o melhor em campo diante do Flamengo, no Rio. O Athletico Paranaense disputou 23 edições de Copa do Brasil e jamais venceu o torneio. A melhor campanha foi em 2013, quando perdeu a final para o próprio Flamengo. 

Ponto forte: A mescla perfeita entre jogadores experientes, como Lucho González e Rúben, com jovens, como Bruno Guimarães e Léo Pereira. Além disso, a instituição conta com um trabalho a longo prazo, com Tiago Nunes no cargo de treinador há mais de um ano. O gramado sintético da Arena da Baixada também tem sido um trunfo. No Brasileirão, são 5 jogos em casa, sendo quatro vitórias e uma derrota - o revés foi com o time reserva, para o Corinthians.

Ponto fraco: O time tem sido muito criticado pela forma como joga longe da Arena da Baixada. Apesar da classificação diante do Flamengo ter sido como visitante, o retrospecto do time não é bom em 2019 longe de Curitiba. Neste ano, são 11 jogos fora de casa, com 3 empates e 8 derrotas.

Cruzeiro

O Cruzeiro "só" é o atual bicampeão da Copa do Brasil. Assim como o Athletico, a Raposa também chega embalada para a fase semifinal. Isso porque eliminou o seu maior rival, o Atlético Mineiro. O agregado contra o Galo ficou em 3 a 2, tendo o Cruzeiro vencido o primeiro jogo por 3 a 0. Na volta, no Horto, vitória insuficiente do alvinegro por 2 a 0.

Pedro Rocha é, atualmente, a principal esperança da equipe celeste. Desde que chegou à Raposa no início de 2019, Rocha marcou três gols, sendo dois na Copa do Brasil. Um foi na classificação diante do Fluminense, nas oitavas, e outro na histórica vitória contra o Atlético/MG, nas quartas de final. O atacante tem 19 jogos em 2019 e disputa constantemente a posição de titular com o centro-avante Fred, que vive má fase.

A equipe mineira tem seis títulos de Copa do Brasil. Por isso, o Cruzeiro é, nos dias atuais, o maior campeão do torneio. Venceu as edições de 1993, 1996, 2000, 2003, 2017 e 2018.

Ponto forte: Experiência do time na competição. Com o técnico Mano Menezes e a base mantida neste elenco, o Cruzeiro foi campeão da Copa do Brasil nas duas últimas edições: em 2017 e 2018.

Ponto fraco: Instabilidade fora das quatro linhas. Nos bastidores, o presidente Wagner de Sá e o diretor de futebol Itair Machado são acusados de corrupção e conduta ilegal na gestão, incluindo venda de jogadores menores de idade. Isso pode causar uma interferência no futebol apresentado.

Grêmio

Renato Gaúcho pode levar o Grêmio ao título da Copa do Brasil pela segunda vez sob o seu comando. A primeira foi em 2016, sobre o Atlético Mineiro. Na fase passada, o imortal passou pelo Bahia depois de empatar em casa por 1 a 1 e decidir em Salvador com vitória - 1 a 0. O tricolor gaúcho só fica atrás do Cruzeiro quando o assunto é número de conquistas na competição mais democrática do futebol brasileiro. O Grêmio venceu cinco, em: 1989, 1994, 1997, 2001 e 2016.

O destaque da equipe comandada por Renato Portaluppi é, por enquanto, o atacante Everton Cebolinha. Campeão da Copa América de 2019 pela Seleção Brasileira, o jogador está na iminência de ser negociado pelo clube gaúcho à Europa. Enquanto isso, Everton ainda é o principal atleta do plantel gremista, com suas jogadas rápidas de muita habilidade. 

Ponte forte: Espírito copeiro. O atual elenco do Grêmio se dá muito bem em torneios com formato de Copa. A base desse time venceu a Copa do Brasil de 2016 e a Libertadores do ano seguinte. Além disso, são vários exemplos de boas campanhas nessas mesmas competições.

Ponto fraco: Instabilidade em 2019. O time de Renato Gaúcho, conhecido pelas jogadas envolventes e estilo ofensivo, parece não ter o mesmo brilho na atual temporada. A equipe teve dificuldades para passar na fase de grupos da Libertadores e começou o Brasileirão de forma irregular. Mas quem sabe a Copa do Brasil não possa ser um impulso para o time retomar o bom futebol.

Internacional

O Internacional de Odair Helmann pode ser o time que mais chega com pinta de favorito na disputa das semi. Isso porque o colorado eliminou o todo poderoso Palmeiras, líder do Brasileirão, nas quartas. O alvirrubro perdeu em São Paulo por 1 a 0, devolveu o placar em Porto Alegre e passou adiante nos pênaltis. O Palmeiras, ao lado do Flamengo, era considerado o favorito ao título na Copa.

Fazendo jus ao apelido Campeão de Tudo, o Inter também já ganhou uma edição de Copa do Brasil. Mais precisamente, foi a edição de 1992, em uma final disputada com o Fluminense.

No atual elenco colorado, o experiente Paolo Guerrero, peruano, é um destaque. O atacante de 35 anos tem uma relevante carreira internacional, com passagens por Bayern de Munique e Hamburgo, além de ter feito história em dois gigantes do futebol brasileiro - Corinthians, com o gol do título mundial em 2012, e Flamengo.

Ponto forte: Identificação dos atletas com o clube. Jogadores como Andrés D'Alessandro, Rodrigo Dourado, Victor Cuesta, Rodrigo Moledo e Marcelo Lomba são alguns exemplos de longevidade no Inter. Alguns começaram no clube desde as categorias de base, como Dourado, outros já somam até mais de 10 anos de colorado, como o argentino D'Alessandro.

Ponto fraco: Retrospecto ruim como visitante. O Inter tem dificuldades para atuar longe de Porto Alegre e da Arena Beira Rio. Em 5 jogos fora de casa no Brasileirão, o alvirrubro soma quatro derrotas e um empate - apenas um ponto somado na condição de visitante.


Lembrando que os finalistas do torneio vão receber no mínimo R$ 21 milhões, que é a premiação do vice-campeão (confira a premiação de cada fase da Copa do Brasil 2019).

E aí, torcedor! Para você, quais serão os dois times finalistas da Copa do Brasil 2019? Vote em nossa enquete e compartilhe!

Em 07/23/2019 por Matheus Alves

Copa do Brasil semifinais 2019 jogos Athletico Grêmio Cruzeiro Internacional
Voltar