Márcio Passos de Albuquerque

Emerson Sheik

  • Posição: Atacante
  • Idade: 42 anos 06/09/1978
Todos os Times

Márcio Passos de Albuquerque

Emerson Sheik começou a carreira de maneira conturbada, chegando à base do São Paulo em 1996 como Marcio Emerson Passos, nascido em 6 de dezembro de 1981. A falsidade ideológica foi uma saída para o atleta, que já com 18 anos tentava deixar de trabalhar como ajudante de pedreiro para ser jogador profissional.

Depois de dois anos como jogador da base tricolor e tendo passado pela seleção brasileira sub 20, Emerson foi negociado com o Consadole Sapporo, do Japão. Entre temporadas na segunda divisão japonesa e na J-League (primeira divisão), Emerson somou muitos gols e prêmios individuais, sendo o melhor jogador no país em 2003, jogando pelo Urawa Reds.

Entre 2005 e 2009 Emerson alternou entre o Al Sadd, do Catar, e o Rennes, da França. Em 2008 se naturalizou catariano e chegou a vestir a camisa da seleção do país em uma partida, antes de voltar para o Brasil como Emerson Sheik, devido à dupla cidadania.

Entre 2009 e 2011, Sheik passou pelo Flamengo, Fluminense, Al Ain (EAU) e Corinthians. Pelos três clubes brasileiros foi campeão da Série A por três anos seguidos, sendo até hoje o único jogador a conseguir este feito.

A passagem de Emerson pelo Corinthians é um capítulo à parte em sua carreira. Com dois gols na final, Sheik foi eleito o melhor jogador da Copa Libertadores em 2012, ano em que o clube venceu o tão sonhado título de forma invicta. No fim do ano veio o título mundial e em 2013 a Recopa Sulamericana vencida sobre o São Paulo.

Nos anos seguintes Sheik caiu de produção e parecia estar mais focado em suas festas, viagens e a macaquinha de estimação, Cuta. O mal desempenho causou sua saída do Timão em 2014, para o Botafogo. De volta ao Corinthians em 2015, Sheik seguiu ainda no início da temporada para o Flamengo, onde esteve entre por mais duas temporadas.

Em 2017 Sheik jogou pela Ponte Preta antes de seu segundo retorno ao Corinthians, clube pelo qual o atacante escolhei encerrar a carreira como jogador, no fim de 2018. Em sua última passagem pelo clube venceu o título paulista, indo a campo em uma final épica contra o Palmeiras, vencida na casa do rival.

Principais títulos: Campeonato Brasileiro (2009, 2010, 2011), Copa Libertadores (2012), Mundial de Clubes da FIFA (2012), Recopa Sulamericana (2013).

Prêmios individuais: Artilheiro da J-League Div.2 em 2000 (33 gols), Artilheiro e melhor jogador da J-League em 2004, Melhor segundo-atacante da J-League (2002, 2003, 2004), Melhor jogador da Copa Libertadores em 2012.

Curiosidades: O site Goal.com elegeu os 50 melhores jogadores em 2012, considerando conquistas e atuações ao longo da temporada. Sheik foi o melhor brasileiro, ficando em 32º no ranking e superando Neymar, que foi o 36º.

Ainda na base do São Paulo, Emerson foi testado como lateral direito pelo técnico Paulo César Carpegiani, antes de atuar como meia e ser promovido ao elenco profissional.

Para evitar o trânsito de São Paulo, conhecido como um dos piores do mundo, Sheik foi de helicóptero em diversas ocasiões quando jogava pelo Corinthians, e ainda assim teve atrasos recorrentes que lhe renderam um mau relacionamento com o técnico Mano Menezes.