Diego de Souza Andrade

Diego Souza

  • Posição: Atacante
  • Idade: 34 anos 17/06/1985
Todos os Times

Diego de Souza Andrade

Diego iniciou a carreira na base do Fluminense como meia central, mas passou a atuar como meia atacante logo que se profissionalizou, em 2004. Em 2005 fez uma boa temporada sendo campeão carioca e vice da Copa do Brasil e passando pela Seleção Brasileira Sub-20. O bom desempenho nesta temporada o levou ao futebol português, mas sem fazer nenhuma partida pelo Benfica foi emprestado para o Flamengo.

O meia fez uma boa temporada em 2016 pelo rubro negro, vestiu a camisa 10 do clube, venceu a Copa do Brasil e foi importante na luta do clube para se livrar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, mas já no ano seguinte uma queda brusca de produção impediu que seu empréstimo para o Flamengo fosse renovado. De volta ao Benfica, Diego foi novamente cedido por empréstimo, desta vez para o Grêmio, no início de 2007.

Pelo clube gaúcho Diego foi campeão gaúcho e vice da Libertadores tendo protagonismo e um rendimento suficiente para ser convocado para a Seleção Brasileira e ter seu passe valorizado. Ainda em 2007 Diego teve seus direitos federativos comprados pela Traffic, e chegou em 2008 como grande reforço do Palmeiras, que tinha uma parceria firmada com a empresa na época.

Em sua temporada de estreia pelo Palmeiras, Diego foi campeão Paulista, sendo destaque do clube ao lado do chileno Valdivia. Nos dois anos seguintes, sem repetir o bom desempenho de sua primeira temporada pelo alviverde e com recorrentes problemas disciplinares Diego foi dispensado do clube paulista e chegou ao Atlético MG em 2010.

A temporada pelo galo em 2010 não valeu o investimento do clube (cerca de 2 milhões de euros) e no ano seguinte o meia foi para o Vasco, por menos da metade do valor pago pelo clube mineiro por 50% de seus direitos federativos. Pelo cruzmaltino Diego foi campeão carioca, da Copa do Brasil e vice campeão brasileiro, sendo o principal jogador da equipe comandada por Ricardo Gomes.

Em 2012 Diego foi vendido para o saudita Al Ittihad, onde esteve por apenas três meses, e teve de recorrer à FIFA para rescindir o vínculo com o clube por falta de pagamento. No ano seguinte passou pelo Cruzeiro e foi mais uma vez Campeão Brasileiro. Ao fim da temporada foi para o Metalist Kharkiv, da Ucrânia.

De volta ao futebol brasileiro, Diego disputou o Campeonato Brasileiro pelo Sport em 2014, e foi vice artilheiro da equipe na competição, com 9 gols. Em 2015 o meia retornou ao clube de origem, mas não teve destaque e no início de 2016 deixou o Fluminense para retornar ao Sport. Nas temporadas 2016 e 2017 Diego liderou o Sport em boas campanhas no Brasileirão e na Copa Sulamericana. No início de 2018 chegou ao São Paulo e planeja encerrar a carreira jogando no Morumbi, em 2019.

Principais Títulos: Copa do Brasil 2006 e 2011, Campeonato Brasileiro 2013.

Artilharias: Campeonato Brasileiro 2016 (14 gols).

Curiosidades: Diego tem facilidade para executar finalizações acrobáticas, tendo uma série de gols de voleio e bicicleta ao longo da carreira. Seu gol mais lembrado foi mais bonito foi marcado no antigo Palestra Itália, em 2009, jogando pelo Palmeiras. Em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, Diego acertou um voleio sem pulo, de primeira, do meio do campo e conseguiu encobrir o goleiro uruguaio, do Atlético MG.

Diego Souza venceu o prêmio Bola de Ouro, sendo o melhor jogador do Campeonato Brasileiro em 2009, e o Bola de Prata em 2016, jogando pelo Sport.